Prognóstico

Prognóstico consiste na predição médica de como a interação entre paciente e doença irá evoluir. Incluem-se nesta predição, a chance de o paciente sobreviver e o impacto que a doença atual terá na sua qualidade de vida.

A chance de o paciente sobreviver à doença crítica com boa qualidade de vida está relacionada a diversos fatores que envolvem características pessoais, aspectos da doença crítica e tratamento recebido. Fatores de risco para evolução desfavorável durante a doença crítica incluem:

  • Idade avançada;
  • Grande número de comorbidades clínicas;
  • Fragilidade física antes da internação na UTI;
  • Gravidade da doença crítica;
  • Acúmulo de disfunções orgânicas durante a permanência na UTI;
  • Inadequação do tratamento recebido para sua doença crítica.

Muitas vezes, o prognóstico do paciente durante a internação acaba por se tornar reservado (baixa probabilidade de sobrevida com dignidade). Em condições de irreversibilidade da doença atual e evolução inevitável para morte, faz parte da obrigação da equipe da UTI fornecer o melhor tratamento paliativo disponível de modo a priorizar o conforto e minimizar o sofrimento.